Como levar líquidos na bagagem?

Como levar líquidos na bagagem?

Uma das principais dúvidas dos turistas na hora da viagem é com relação à bagagem, e o melhor modo de carregar seus pertences sem que haja danos ou o passageiro acabe violando alguma lei e não possa embarcar aquilo que lhe pertence. Quando o assunto é líquido e bebidas, as dúvidas aumentam.

O turista deve saber que existem algumas regras para carregar seus líquidos, principalmente se ele for utilizado como bagagem de mão. A legislação e as determinações geralmente variam de país para país, e também variam conforme o aeroporto em que o passageiro irá embarcar. As regras para embarcar com líquidos são bem mais restritivas nos voos internacionais, por exemplo.

No Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil, Anac, estipula que, em voos internacionais, os líquidos devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente vedada, do tipo zip-loc. A embalagem ainda não pode exceder as dimensões de 20 x 20 cm.

De acordo com a Anac, todos os líquidos, inclusive gel, pasta, creme, aerossol e similares, devem ser conduzidos em frascos com capacidade de até 100 ml e não podem exceder à capacidade de um litro.

O turista pode conseguir uma dessas sacolas plásticas especiais no próprio aeroporto. O produto geralmente não sai por mais de 10 reais. Ele também encontra a sacola plástica em sites da internet.  Muitos aeroportos aceitam uma embalagem plástica comum, desde que ela seja transparente e atenda às especificações.

Os líquidos que são aceitos sem restrições nos voos pelos órgãos reguladores são substâncias e alimentos médicos indispensáveis para a saúde e alimentos nutricionais específicos receitados para o passageiro. Também podem embarcar remédios receitados por um médico, acompanhados por um documento que comprove sua necessidade. Os demais líquidos estão sujeitos às limitações da Anac.

A embalagem plástica deve ser apresentada na inspeção de embarque de passageiros, sendo permitida somente uma embalagem plástica por passageiro.

Segundo a Anac, essas restrições se aplicam também ao passageiro que, apesar de realizar um voo nacional, tenha seu embarque realizado em área destinada a embarques internacionais. Esta regulamentação é aplicada se você parte ou efetua uma conexão em um dos 28 países da União Europeia, e em cerca de mais cinquenta países.

ATENÇÃO! Desde março de 2017, algumas tarifas não permitem bagagem despachada. Recomendamos que consulte as regras antes de sua viagem.


Informações importantes:

Veja também:

  

Dicas e sugestões neste artigo e artigos relacionados são apenas para fins informativos e auxiliares, e não podem ser base para qualquer reclamação contra a eDestinos.

Interessante, mas precisa de mais informações?
Cancelar
Muito obrigado pela sua ajuda!

Seu comentário nos ajudará a criar artigos melhores e mais relevantes

Não conseguimos enviar sua sugestão

Enviar de novo Tente mais tarde